quarta-feira, 8 de maio de 2019

Bodas de Ouro

Durante a minha ausência da blogosfera, por aqui houve festa:
 Bodas de Ouro.
Quando me casei pensei se chegaria até aqui, não que duvidasse de ficar casada tantos anos com o homem da minha vida, mas pela dúvida de chegarmos à bonita idade de 70...
72 e 76, respetivamente!
Há 25 anos festejámos as Bodas de Prata ainda com tantos familiares que, agora, já não estão entre nós.
Nestes anos tanta coisa aconteceu: alguns faleceram, uns novos, outros velhinhos, resta-nos a memória; a saúde pregou-nos alguns sustos, felizmente, ultrapassados até agora!
Sinto o futuro mais perto... e a incerteza mais ampla!...


Atingida esta gloriosa meta, resta-nos assistir ao crescimento dos nossos netos e ver como os nossos filhos estão a ficar com cabelos prateados!
Mas a vida, apesar dos sobressaltos, ainda nos há de trazer 
mais alegrias e as forças, ainda que mais fracas, não irão faltar. 
Ainda temos viagens para fazer e terras para conhecer!
O ritmo agora é mais lento, 
mas a vontade de viver ainda se mantém forte!
Espero continuar a ter-vos por perto, aqui! 
Não dei a atenção devida a quem me acompanha, mas, retomada a rotina, irei visitar-vos sempre que puder.
 UM GRANDE ABRAÇO!

terça-feira, 4 de dezembro de 2018

Encontro com a Gracinha, na baixa de Coimbra

Hoje o dia convidou-nos para um passeio na baixa de Coimbra.
Logo ali perto de casa, vamos sempre a pé...
porque é a descer!
Passei na loja das lãs (a minha perdição!) e abasteci-me 
para alguns serões e algumas prendinhas!
Depois, numa das ruas estreitinhas encontrei a Gracinha,
amiga que conheci há alguns anos aqui na blogosfera,
por quem nutro uma amizade que começou por ser virtual,
mas logo se tornou real, por vivermos relativamente perto.
Conversámos alegremente e depois de nos despedirmos
 fomos apanhados, assim, pelos Olhares da Gracinha!
Tratámos de combinar um outro encontro para uma conversa
mais prolongada!
A Gracinha é um doce de pessoa! 
Está entre as amigas que conheço há poucos anos
mas que me parece conhecer há muito mais tempo!
Visitem os seus blogues: são muito interessantes e 
esta amiga, com os seus belos olhares,
leva-nos, em pormenor, a recantos muito lindos do nosso país.
 Disse a nossa amiga que tinha avistado um casaco colorido...
este, que realmente faz sucesso quando o levo à rua!
(olhem só como eu não sou nada vaidosa!)
Fazendo sol, se vierem a Coimbra, talvez me encontrem,
algures, nas ruas estreitinhas da baixa de Coimbra...
no comércio tradicional, que não troco por nenhum outro!...
Foi por aqui que já encontrei e conversei com pessoas 
que me reconheceram pela foto do perfil do blogue!
Fiquei contente! 
Realmente sou uma pessoa extrovertida, 
mas nunca pensei ser tão famosa!... ;)
Ah! Para casa viemos de autocarro... porque é a subir!...
UM ABRAÇO

terça-feira, 30 de outubro de 2018

Encontro com São & Francisco nos Açores, em set./out. 2018

Esta publicação já devia ter sido feita!
Porém, nem sempre me dá aquela gana de fazer o prioritário
e neste caso isto era mesmo uma prioridade!
Foi o encontro com a nossa amiga São
com quem já falei e acho que estou perdoada!
Nós já nos conhecíamos desde que fui ao Algarve
e a visitei em Loulé, onde nos recebeu em sua casa
com imensa simpatia e um soberbo Arroz Briani
muitíssimo bem cozinhado pelo marido.
Tínhamos combinado outros encontros depois deste,
só que, com enorme surpresa, soube que isso iria acontecer
nesta minha ida à minha terra natal!
Pelas fotos dá para ver como foi tão agradável
esta passagem dos meus amigos pela minha ilha
e pela minha velhinha casa de família.
Traziam tudo programado, com alojamento e carro.
Para festejar um aniversário, digamos que foi uma bela prenda
que o Francisco ofereceu à sua querida São!
Saímos para alguns passeios com o casal,
mostrando o que de mais bonito se pode ver em São Miguel.
A chuva quis aparecer por entre alguns dias de sol,
mas, na memória, ficaram os lugares paradisíacos
aonde eles pretendem voltar.
A nossa amizade é muito bonita! 
A São é uma pessoa muito extrovertida e alegre.
O marido mais calmo e muito simpático também.
Diria que nós os quatro nos entendemos mesmo bem!
Aqui comemos o célebre cozido feito nas Caldeiras,
no restaurante Tony's, que sempre nos agrada e recebe bem.
Referi, discretamente, que era o aniversário da jovem senhora,
por isso, no final do almoço, trouxeram um bolinho com vela
que a São apagou, entre aplausos, no final da célebre música
cantada por todas as pessoas que ali se encontravam.
Ofereci à minha amiga um fiozinho com uma pequenina
 pedra de basalto para que, ao usá-la, 
se sinta em São Miguel e recorde os bons momentos lá vividos.


Tempo para a selfie dos casais:
Como o meu marido também fazia anos por aqueles dias
a São ofereceu-nos estas toalhas bordadas, 
tão lindas... que fiquei de veras emocionada.
Quando as usarmos iremos lembrar-nos deste casal
que ficou no nosso coração!
UM ABRAÇO

quinta-feira, 25 de outubro de 2018

Passeando em São Miguel - Açores (set/out 2018)

Há um mês que deixei aqui a última publicação neste espaço,
precisamente na véspera de embarcar para São Miguel.
Aqui estivemos com uma parte da família,
que optou por uma vida mais calma e saudável,
onde, em Ponta Delgada, tudo fica perto da nossa casa
 e se chega caminhando em plano:
escolas, creche, jardins, mercearias, restaurantes, coliseu
 e até uma grande superfície.
A casa de família fica pertinho do mar e é com facilidade
que chegamos à zona balnear da cidade
e onde encontramos amigos que a frequentam todo o ano.
Caíram aguaceiros fortes e fez muito vento e trovoada, 
mas o sol brilhou em muitos dias
e aproveitámos para passear pelos lugares de sempre.
Repetimos os passeios e o que vemos é igual...
mas achamos sempre diferente!
Igual, sim, com paisagens deslumbrantes e desta vez.
apostei nas fotografias panorâmicas:






Hoje, como há um mês, é véspera de embarcar,
agora de regresso às rotinas do lado leste do Atlântico,
onde outra parte da família também aguarda a nossa visita.
Vamo-nos repartindo por vários lugares, 
um pé aqui... outro ali... férias de gente aposentada,
que anseia por estar com todos, mas estão todos espalhados
pelo norte, pelo centro e pelas ilhas!
E, desta vez, levamos connosco o meu irmão,
que gosta de matar saudades de Coimbra! 
Espero ter feito crescer em vós a vontade de vir conhecer 
a minha linda ilha... no belo arquipélago dos Açores!
UM ABRAÇO

segunda-feira, 24 de setembro de 2018

Homenagem ao meu irmão Hugo

Em setembro de 2013 ainda fui a tempo de ver a homenagem
ao meu irmão Hugo, organizada por este querido amigo,
o poeta, escritor e pintor Vítor Meireles.
Foi em São Miguel, nos Açores.
Desde essa altura que quero mostrar-vos este evento,
mas só hoje, na véspera de embarcar para a minha Ilha,
é que surgiu esta oportunidade.
Nst!!! Oportunidade?!...
( palavra que encontrei, de momento, para justificar o meu desleixo!...)
Eu sei que o meu amigo, ainda primo, me vai desculpar!
Começo por algumas aguarelas pintadas pelo meu irmão Hugo.
Eu tenho reproduções fotográficas do tamanho das originais,
mas entretanto, fiquei surpreendida e imensamente contente
com a oferta destes originais, que, depois de pintados,
eram oferecidos ao amigo.
 Por isso e por muito mais... o Meireles é um grande amigo!

 Olhando para estas obras do meu irmão pensei na alegria
que ele poderia ter tido ao saber que duas das sobrinhas-netas
 herdaram os seus genes: 
uma na E. Superior de Artes e Design de Caldas da Rainha
e a outra na Fac. de Belas-Artes da Universidade do Porto.
Termino com um poema da autoria do meu irmão.
O título, provavelmente, "Quando eu voltar"... 
traduz claramente a esperança do jovem alferes que, 
ao escrever o poema,
aguardava o regresso aos braços da sua amada.
Mas isso não se concretizou, infelizmente!
Pouco tempo depois
acabou por ser alvejado por um morteiro que, em Angola, 
a 11 de dezembro de 1966, o derrubou mortalmente
deixando também ensanguentados os corações de quem o amava.

Amanhã viajo, de novo, para este lugar
onde não vou encontrar o que há cinco anos encontrei.
De todas as vezes que lá fui, a primeira foi um choque:
faltava a minha mãe e a luz que irradiava...
e as estórias que me contava, dando-lhes um ar cor-de-rosa!

Mas irei abraçar outra geração que me fez crescer, de novo, 
a vontade de voltar a ser feliz lá também,
onde eu sei que, os que lá vivem agora,
absorvem toda a magia da Casa de Família,
para eles um castelo... onde correm e brincam,
imaginando que os bisavós os observam e lhes sorriem...
 de algures... onde possam estar... na eternidade! 
UM ABRAÇO

sexta-feira, 17 de agosto de 2018

Encontro com a São Esteves

Há sete anos que nos conhecemos dos blogues.
Há uns cinco anos, numa ida a Vila Real,
além de ir assistir (ao vivo!) às corridas de automóveis,
fui conhecer a São, do blogue Agulhas Soltas,
com quem já mantinha uma chegada amizade virtual.
É uma jovem da idade dos meus filhos,
muito simpática e muito habilidosa.
Veio a Quiaios, eu estava cá e, claro,
passámos um dia muito agradável.
As meninas estão umas mulherzinhas lindas!
O marido, que não tínhamos ainda conhecido,
é também muito simpático. 
Da mesma área académica do meu marido,
ambos mantiveram conversa amigável e interessante,
enquanto nós ambas, divertidas, também falámos de tudo!
 Para celebrar houve fotos: as minhas famosas selfies!!!

E este é o aspeto do mar de Quiaios...
quando o mar está sereno!
A água tem estado a 20º e tem dado para mergulhar!
Não tenho vindo aqui com a frequência por mim desejada,
ainda não completei as etapas da viagem do ano passado,
com os nossos amigos que, este ano, 
decidiram ir dançar o tango a Buenos Aires!
Viagem de 12 horas... tango... 
coisas que já fogem aos nossos planos!
Optámos pelo descanso fresco na praia,
acompanhados de alguns netos,
fugindo ao calor intenso que tem feito em Coimbra.
UM ABRAÇO

quarta-feira, 4 de julho de 2018

Dia da rainha Santa Isabel, padroeira de Coimbra

Há muito tempo que eu não aparecia aqui!
Venho hoje, neste dia feriado municipal,
mostrar-vos uma imagem diferente da habitual:
é uma peça que comprei há alguns anos e que representa,
de forma muito original,
a padroeira da cidade de Coimbra.
Não sou muito dada a estas coisas de imagens,
mas sinto uma grande simpatia pela Rainha Santa, 
sepultada numa urna de prata e cristal, 
na igreja de Santa Clara-a-Nova
Foi casada com o rei D. Dinis e a sua vida foi triste.
Vasta informação está aqui mesmo na net,
por isso irei mostrar só esta peça de que tanto gosto
e a quem acendo velas em horas especiais, sentindo que, 
de alguma forma que eu não entendo, 
me protege!
 Foi uma rainha muito bondosa, protetora dos mais pobres, 
daí ser sempre representada com flores no regaço, 
flores que, reza a lenda, certa vez se transformaram em pães,
quando surpreendida pelo rei.
 Comprei esta peça que é assinada pelo autor:
Sapateiro, um artista que tem outras obras belíssimas.
 Gosto muito da expressão do rosto!
Em dia de verão, cinzento e fresco, 
o meu feriado irá ser passado em casa!
Desejo um dia feliz a quem tiver passado por aqui.
UM ABRAÇO

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Passeando por São Miguel - dez.2017

Tem chovido, mas a temperatura está tão boa,
que até tenho sentido calor!
Já choveu torrencialmente e trovejou, de noite,
mas os dias têm-se apresentado com algumas abertas.
O céu, esse nunca se apresenta sem nuvens aqui onde estou.
 Hoje não se via a Barrosa e desconfio que, até me ir embora,
não a verei, nem irei à minha Lagoa do Fogo!
O céu estava cinzento, com muitas nuvens,
mas os campos são verdes, as pastagens são verdes, tudo é verde,
em várias tonalidades, por isso
 a minha ilha de São Miguel é a chamada Ilha Verde! 
E porque chove muito, a água corre em muitos espaços.
Demos um passeio e fomos ver recantos já conhecidos,
mas que sempre nos encantam.
Hoje mostro aonde fomos, subindo um caminho para o interior,
ali na encosta perto da Lagoa do Fogo.
 No regresso e junto ao mar o sol brilhava
 e eu fui apanhada em flagrante nos minutos da vitamina D!
Venham visitar a minha terra: nesta época chove muito
e noutras épocas também... 
mas é muito bonita e aqui não irão sentir frio!...
UM ABRAÇO